Fake News pós-primeiro turno

Após o 1º turno das eleições 2022, é possível notar o aumento de fake news. Nesta semana os casos mais falados foram sobre a “ligação de Lula com o satanismo” e de “Bolsonaro com a maçonaria”.

No caso de Lula, viralizou um vídeo no Tik Tok de um influencer intitulado luciferiano dizendo que “prevê” a vitória do do petista no primeiro turno. O TSE ordenou na quarta-feira (5) que uma publicação no TikTok associando Lula ao satanismo fosse apagada.

Com isso, foi iniciada a fake news de que Lula tinha ligação com o satanismo. Também foi publicada uma imagem em que ele estaria segurando uma estátua do Baphomet, mas que na verdade era uma montagem de uma fotografia do Lula segurando uma réplica dele mesmo.

Já no caso de Bolsonaro, foram publicados fotos e vídeos antigos do presidente em loja maçom. Dentre diversas imagens, algumas são montagens, porém nem todas. Bolsonaro afirmou ter ido na maçonaria apenas 1 vez após convite de um colega, em 2017.”Quero o apoio de todos aqui no Brasil”, disse.

Com toda repercussão das fake news, o Torabit montou um monitoramento a pedido do Valor Econômico, sobre essa temática:

Satanismo e Maçonaria nas redes sociais

A análise foi feita a partir do monitoramento de eleições do Torabit, plataforma de monitoramento digital, em que são coletadas menções sobre os candidatos à presidência da república ou termos e assuntos relacionados ao pleito. 

Foi considerado o período do dia 26/09 até às 12h de hoje, dia 05/10, filtrando as menções referentes aos termos “Satanismo” e “Maçonaria”. 

Maçonaria 

Com o termo maçonaria, foram coletadas 958.732 ao todo no período, das quais, mais de 829 mil são do dia 4, enquanto na manhã de hoje, até às 12h, foram mais de 128 mil menções. No período anterior, até o dia 3, antes da repercussão do vídeo de Bolsonaro na maçonaria, foram coletadas apenas 319 menções com o termo. 

grafico

Nuvem de palavras

grafico

O tamanho de cada termo na nuvem é proporcional à frequência dele nas menções com a palavra “maçonaria”. 

Por candidato

Com relação aos candidatos Lula e Bolsonaro, a divisão de menções com o termo “maçonaria” mostrou que a palavra foi muito mais relacionada ao atual presidente, por conta da repercussão do vídeo do presidente em um templo maçônico a partir de ontem. O vídeo é de 2017.

Assim, 79,5% das menções ao termo “maçonaria” foram sobre Bolsonaro, enquanto 20,5% foram referentes a Lula. 

grafico fake news

Menções com mais RTs: 

https://twitter.com/dinlenrau/status/1577287794195451904

TTs

O termo “maçonaria” apareceu 191 vezes entre os trending topics do Twitter desde ontem, por pelo menos 14 vezes entre os 10 termos mais citados do Brasil. 

Além disso, o termo ocupou o primeiro lugar entre os principais termos do Twitter no Brasil às 11h de ontem. 

Satanismo 

Com o termo satanismo, foram coletadas 63.075 ao todo no período, bem menos do que aqueles com a palavra “maçonaria”. O principal pico também foi registrado no dia 4, com mais de 58 mil menções. Hoje, até às 12h, foram mais de 4 mil menções. Entre os dias 26 e 3 o total foi de apenas 389 menções. 

grafico fake news

Nuvem de palavras

grafico fake news

O tamanho de cada termo na nuvem é proporcional à frequência dele nas menções com a palavra “satanismo”. 

Por candidato

Com relação aos candidatos Lula e Bolsonaro, a divisão de menções com o termo “satanismo” se dividiu quase que igualmente, diferente do que quando se analisa as menções ao termo “maçonaria”. Bolsonaro teve 50,9% das menções sobre satanismo, contra 49,1% sobre Lula. 

Anteriormente muito mais associado ao candidato Lula, o termo satanismo passou a ser mais associado a Bolsonaro nas redes, a partir da repercussão do vídeo do presidente na maçonaria. 

grafico fake news

Menções com mais RTs: 

TTs

O termo “satanismo” não apareceu nenhuma vez nos trending topics do Twitter no período analisado. 

Veja a notícia: https://valor.globo.com/google/amp/politica/eleicoes-2022/noticia/2022/10/07/satanismo-e-maconaria-turbinam-fake-news-nas-redes.ghtml

Xenofobia contra o Nordeste

Nordeste recebe ondas de xenofobia nas redes sociais após o resultado do 1º turno das eleições 2022.

Com o candidato Lula dominando os votos dos 9 estados do Nordeste neste primeiro turno, apoiadores do Presidente Bolsonaro passaram a investir em ataques xenofóbicos contra nordestinos, nas redes sociais.

Muitas postagens associam o Nordeste como dependente de assistencialismo. Foram feitas alegações de que as demais regiões são responsáveis pela riqueza do País enquanto o nordeste “se aproveita dela”. 

Além de citarem que o “nordeste é analfabeto” e “manipulável”, também foram publicados conteúdos incitando violência.

Segundo o Monitor de Redes do Estadão, foram publicadas cerca de 41 mil mensagens, entre 16h e 20h de quarta-feira, sobre o nordeste e também discussões sobre xenofobia.

Nubank instável

Nesta quarta-feira (5), um dos assuntos mais comentados nas redes sociais foi a instabilidade no aplicativo da Nubank. De acordo com o site Downdetector, que monitora o status de serviços online, a instabilidade começou às 10h30 e teve pico de reclamações às 11h.

Em menos de uma hora, o número de reclamações foi de 25 para 2.662. Às 14h já haviam 45 mil publicações no Twitter sobre o ocorrido. Usuários relataram não conseguir movimentar dinheiro ou até mesmo abrir o aplicativo.

O Nubank informou que a instabilidade foi devido a uma atualização de rotina feita na plataforma. “Lamentamos o ocorrido e informamos que as operações estão sendo normalizadas de forma gradual”, declarou o banco.

A instabilidade ocorreu em outros momentos da semana, como por exemplo na segunda-feira (3) que a área pix ficou fora do ar por algumas horas. Além de reclamações, os internautas também publicaram muitos memes a respeito da situação.

Pantanal chegou ao fim

A última semana da novela Pantanal tem gerado muito buzz nas redes sociais. Hoje, sexta-feira (7) vai ao ar o último episódio. Os internautas estão a semana toda comentando no Twitter sobre os desdobramentos da história. 

O remake da novela de 1990 teve 167 capítulos (49 a menos que a versão original) e é considerado um sucesso, com altos índices de audiência ao longo da transmissão e grande engajamento nas redes sociais. 

Segundo a Globo, “Pantanal” foi a novela das nove mais vista nos últimos dez anos.

compartilhe:
Torabit

Publicado no dia 9 de outubro de 2022